6 Erros Mais Comuns Que As Pessoas Cometem na Academia

Muitas pessoas já começaram a se preocupar com o verão chegando e começaram a contagem regressiva para perder aqueles quilinhos a mais. É agora ou nunca, e por isso, as academias começam a ficar mais cheias a cada dia.

erros_academia
Porém, começar agora é bem melhor que começar em pleno verão, que além das academias estarem mais cheias, a pressa é sempre inimiga da perfeição, e por isso as pessoas acabam fazendo o que não deveriam, e o corpo acaba sofrendo devido a essas péssimas decisões.
Em inglês, cada vez se usa mais o conceito de “skinny fat” – magro gordo – para se referir a esses corpos que são produtos de uma treinamento feito às pressas e errado.
Trata-se daquelas pessoas que, apesar de haver perdido peso e agora terem um corpo mais magro, na realidade perderam músculos e ganharam gordura, o que faz com que fiquem meio “caídos” e com menos curvas que nem uma “tábua”.

Isso costuma ser o resultado de um treinamento baseado apenas no exercício cardiovascular e maus hábitos alimentares, que resultam em um corpo aparentemente mais magro, mas na realidade nada definido e fibroso.

O treinador Rich Sturla, proprietário do Results Health & Performance coletou uma série de hábitos comuns entre essas pessoas “skinny fat” que impedem que eles cheguem a sua forma ideal.

Para começar, devem parar de se centrar apenas no exercício aeróbico para perder peso, como a esteira e a bicicleta por exemplo, e se preocupar em que a sua massa muscular e gordura estejam equilibradas… Caso contrário, não apenas não conseguirão o corpo que desejam, e se sentirão muito mais cansados e abandonarão a academia rapidamente.

Pergunte a si mesmo se você está cometendo esses seis erros à baixo, pois se assim é, melhor mudar.

 

“Eu não quero ficar musculoso, apenas emagrecer”

Esta é uma das frases mais ouvidas dentro das academias, como se a pessoa que a pronunciasse estivesse querendo sair daquele perfil habitual dos “atletas sem cérebros” e querem apenas ser uma pessoa normal e em boa forma.

É obvio que você não tem que se jogar nos anabolizantes, mas também não deve evitar o desenvolvimento muscular. Portanto, não tenha medo de agarrar os pesos maiores, já que com os mais leves não conseguirá fazer com que seus músculos necessariamente se esforcem.

Em muitos casos, pessoas que simplesmente querem perder peso evitam todo tipo de exercício anaeróbico, como se isso fosse lhe dar o corpo do Arnold Schwarzenegger em poucas sessões. Sturla recomenda fazer entre 8 e 15 repetições desses levantamentos.

 

“Vou correr que emagrece”

O treinador recomenda que as pessoas deem uma olhada nos corpos dos maratonistas para se perguntar se é isso o que realmente quer: geralmente estão magros, mas pouco definidos, devido ao esforço contínuo, que faz com que o organismo tire a energia dos músculos. O excesso de exercício aeróbico, lembra Sturla, é fatal nesse sentido.

Como alternativa, o treinador propõe exercícios de alta intensidade, como o protocolo Tabata, que é um treino breve porém brutal, que consiste em breves esforços de 20 segundos de duração intercalados com descansos de 10 segundos.

Quatro minutos desse treino é o suficiente. Nada de horas e horas em cima da esteira.

 

“Vou mudar de exercícios para ver o que acontece”

Um dos erros mais comuns quando alguém tenta emagrecer é mudar a sua rotina de exercício a todo momento, muitas vezes por causa da impaciência causada por não ver os efeitos no corpo imediatamente, ou porque muitas vezes acreditam que estão fazendo CrossFit, quando na realidade o que estão fazendo é perdendo tempo a base de exercícios desequilibrados e caóticos.

No melhor dos casos, eles não vão causar uma grande mudança no seu corpo, e na pior das hipóteses, obterão uma aparência como a do Frankenstein, construída com pedaços de pessoas magras e musculosas.

 

“Não ter uma alimentação saudável e equilibrada”

Se você não consegue perder peso, é porque algo está errado na sua dieta… o melhor é prestar atenção em seus hábitos alimentares e ver se eles são realmente saudáveis.

Bebedeiras e exageros de “porcaria” no fim de semana? Ficar beliscando durante as refeições? Doces durante a tarde? Refrigerante todo o tempo? Esses são grandes problemas.

Sturla recomenda: Nada de porções pequenas. As pessoas tendem a comer “porcaria” em porções pequenas, quantidades mais reduzidas, para assim se sentirem melhor consigo mesmas, quando na realidade o certo é eliminar este tipo de alimento.

Como estratégia, você pode fazer um quadro semanal para ver o que deveria comer… E o que realmente comeu. Dessa forma, poderá introduzir gradualmente pequenas mudanças na sua alimentação, que podem ser permanentes.

Uma das maiores dificuldades de muitas pessoas para conseguir emagrecer, é conseguir se organizar para ter uma alimentação saudável com praticidade e conveniência. É por isso que criamos os programas com todas as refeições do dia e com a contagem de calorias que você precisa. É tudo muito prático, rápido e gostoso de seguir. O Programa Emagreça é um programa de cinco dias com tudo pensado para ajudar você a perder peso com praticidade e saúde.

 

Preste mais atenção nas proteínas…

Todo esportista deve ingerir bastante proteína durante a sua dieta diária, já que elas são necessárias para desenvolver e proteger os tecidos, bem como para recuperá-los após o treino.

Elas também são bastante úteis na hora de evitar que você sinta fome, o que sempre vem bem na hora de se manter longe da geladeira.

E tome cuidado com os carboidratos

Nem muito, nem pouco, aconselha o treinador. Embora seja ótimo descartar alimentos como doces, as populares dietas pobres em carboidratos podem acabar causando um aumento da gordura entre os mais esforçados.

O motivo disso acontecer é que o organismo acaba exigindo mais gordura para compensar o que os carboidratos não proporcionam, o que faz com que você acabe se jogando em comidas altamente calóricas e gordurosas.

Sturla recomenda introduzir uma quantidade razoável de carboidratos na sua dieta, especialmente antes e depois da prática do exercício físico.

 

Fonte: Site Mundo Boa Forma - Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite 

Deixe uma resposta